Login com a conta do Facebook >
BBC
Top Gear
Procure em topgear.com.pt

Vídeos

Faça login para votar
10 nov 2017

Koenigsegg Agera RS a 457 km/h!

A Koenigsegg continua entretida a bater recordes de velocidade com o seu Agera RS. Depois do fantástico tempo de 37,28 segundos na aceleração dos 0 aos 403 km/h e regresso aos 0 km/h, que a maioria das pessoas quis de imediato comparar com os 42 segundos do Bugatti Chiron para a mesma medição, a marca nórdica teve agora tempo para fazer tudo com mais calma.

Conseguiram a colaboração das autoridades americanas, que ajudou no encerramento de uma autoestrada no deserto do Nevada com uma reta muito, mas mesmo muito longa e transportou para lá o mesmo Agera RS que usou para bater o recorde dos 0-400-0 km/h.

Desta vez, o objetivo foi prorar que o Koenigsegg Agera RS é o automóvel de produção (com autorização para circular na via pública) mais rápido do planeta. Para isso, e para que o recorde de velocidade fosse reconhecido, foi percorrido o mesmo troço de autoestrada nos dois sentidos, sendo o resultado final a média dos dois valores. E de facto, com um valor de 446,97 km/h, é difícil haver outro modelo a conseguir um número tão elevado.

Mas o melhor de tudo é ver o vídeo a partir do habitáculo e o formato que a estrada ganha a uma velocidade tão elevada. É hipnotizante ver passar os traços braços formando praticamente um único traço contínuo, mas ainda há um momento em que conseguimos ver o mostrador de velocidade nos 457 km/h.

Ao volante, estava Niklas Lilja, um dos pilotos de testes da marca e todos os dados foram registados oficialmente usando o equipamento da Racelogic, mas antes de voltarem a arrumar tudo dentro do camião, foi aproveitado o espaço e a presença do carro, para voltar a fazer mais um teste de aceleração dos 0-400-0 km/h. O resultado? Menos quatro segundos que o seu próprio recorde…

André Mendes

BMW M5 bate recorde de drift
10 jan 2018

BMW M5 bate recorde de drift

A BMW inscreveu o seu nome do livro dos recordes do Guiness, ao registar o drift mais longo de sempre com o novo M5. A BMW entrou para o livro dos recordes, ao efetuar o drift mais longo de sempre com o novo BMW M5. No total, foram necessárias cerca de oito horas, para efetuar uma distância de 232,5 milhas (quase 375 quilómetros), o que equivale a 549 voltas à pista circular que a BMW reservou para este momento. Mas a principal dificuldade é mesmo o facto de o M5 ir precisar de mais combustível do que aquele que consegue transportar no seu depósito. Para resolver esta questão, foi usado um segundo BMW M5 e um sistema de abastecimento de combustível em andamento, baseado no sistema que os aviões de combate normalmente utilizam. Ou seja, era “apenas” necessário que o segundo BMW M5 fizesse um drift em paralelo com o carro que está a bater o recorde, enquanto uma pessoa encaixa uma mangueira de alta pressão com o objetivo de passar combustível de um carro para o outro. Simples, não? Nem por isso, mas o(s) vídeo(s) são fantásticos de ver e rever… Para lhe contar mais detalhes sobre esta autêntica aventura, a BMW também compilou um vídeo com diversas imagens dos bastidores e com entrevistas às pessoas que fizeram parte deste recorde. É fabuloso quando a engenharia nos consegue proporcionar algo tão divertido. André Mendes

Programa Corso Pilota da Ferrari
09 jan 2018

Programa Corso Pilota da Ferrari

O programa Corso Pilota da Ferrari é, a par do que já acontece com outras marcas, uma das melhores formas dos clientes Ferrari conhecerem o seu carro. Em conjunto com pilotos e com os instrutores da marca, foi possível organizar diversos momentos de condução em pista, separados pelo seu grau de dificuldade, desde o mais simples até àquele que nos coloca ao volante de um Ferrari de competição, juntamente com diversos outros pilotos em pista. Num vídeo divulgado pela própria Ferrari, é possível conhecer os diversos patamares deste programa Corso Pilota e tudo o que cada uma destas fases inclui. No mínimo dos mínimos, ficam garantidas excelentes amizades e momentos de diversão em pista que recordará para sempre. André Mendes

Skoda constrói Karoq... em cartão
09 jan 2018

Skoda constrói Karoq... em cartão

A Skoda acaba de produzir a versão mais desejada de sempre do SUV Karoq. Para crianças, pelo menos. O novo modelo chama-se Kid Karoq e inclui todos os equipamentos mais desejados para os clientes a que se destina, nomeadamente: um sistema de som da Canton com ligação a wifi, um tablet e até um projetor para que seja possível ver filmes a bordo, mas também uma piscina de bolas, uma bola de espelhos, compartimentos secretos para brinquedos e até um escorrega. Com uma dimensão semelhante à do Karoq original, esta versão construída integralmente em cartão e inspirada naquilo que as crianças desejam efetivamente para as suas brincadeiras, o Kid Karoq soma cerca de 4,4 metros de comprimento e 1,6 metros de altura. Demorou cerca de dez semanas e mais de 600 horas a ser construído e destina-se a comemorar o início da comercialização do Skoda Karoq. O outro. Aquele que é conduzido pelos pais. André Mendes

33 anos de Seat Ibiza: o primeiro e o último
05 jan 2018

33 anos de Seat Ibiza: o primeiro e o último

Há 33 anos nascia o modelo que tornou conhecida a Seat: o Ibiza. Foi este modelo que ajudou a lançar internacionalmente a marca espanhola, e hoje, passadas cinco gerações e depois de cerca de 5,6 milhões de unidades vendidas em mais de 80 países, continua na ribalta. Um dos responsáveis pelo projecto Ibiza é Teo Garcia, que esteve presente no desenvolvimento de todas as gerações do modelo e ajudou a realçar algumas das características entre uma e outra geração. Se o primeiro Ibiza tinha um design muito quadrado, “típico do seu tempo”, como refere Teo, o novo Ibiza chega com linhas mais fluídas, dinâmicas e a gerar mais emoção. O primeiro Seat Ibiza contava com vidros grandes e muita luz no habitáculo, mas hoje, na quinta geração, existe menos superfície vidrada, principalmente nas laterais. Para moldar a maquete da primeira geração, foi utilizado gesso e cerca de duas toneladas serviram para a elaborar. Para fazer o mesmo actualmente é utilizada argila, um material muito mais moldável e chegam a ser necessários 5.000 quilos para cada modelo. Mas o mais impressionante é que há 30 anos, o tempo de fabrico de uma unidade era de 60 horas, mas hoje, com toda a tecnologia empregue, chegam 16 horas para termos um Ibiza terminado. É uma diferença abismal, mesmo tendo em conta a quantidade de tecnologia e acabamento superiores que os modelos hoje em dia utilizam. O novo Seat Ibiza utiliza a nova plataforma MQB-A0 do grupo Volkswagen, que assegura um dos melhores níveis de robustez da actualidade e é 170 mm mais largo, 422 mm mais comprido e 50 mm mais alto que o seu irmão de há 30 anos. Nesse tempo, o Ibiza orgulhava-se de utilizar um motor “System Porsche”, mas 33 anos depois, com o 1.5 TSI “temos o motor mais potente e, simultaneamente, o mais eficiente” do seu segmento”, diz Teo Garcia. Por exemplo, se o consumo médio do primeiro Ibiza era de 7,8 litros/100 km na versão 1.5, no actual 1.5 TSI esse valor é de 4,9 litros/100 km. “Uma das maiores evoluções e impensável há mais de trinta anos” é a tecnologia disponível a bordo, refere Teo. A última geração do Ibiza possui um ecrã de 8 polegadas e toda a tecnologia de conectividade, incluindo a possibilidade de receber e de escrever mensagens através de voz para não se distrair da condução. A segurança evoluiu imenso com assistentes de condução ou o limitador de velocidade, sistemas longe de serem imagináveis há três décadas. Bruno Costa Silva

Paixão pelo local de trabalho
04 jan 2018

Paixão pelo local de trabalho

A Maserati divulgou um vídeo em que nos mostra alguns dos recantos da sua fábrica e da produção dos seus modelos, mas de uma forma bastante peculiar e contada na primeira pessoa por quem vive esta paixão pelo lado de dentro. São menos de dois minutos, em que podemos assistir a alguns dos momentos de produção de modelos como o Ghibli, o Quattroporte ou o Levante, bem como da sua fase de testes. E tudo, com uma banda sonora a condizer… André Mendes

70 anos da Ferrari quase no fim
02 jan 2018

70 anos da Ferrari quase no fim

O ano de que nos acabámos de despedir foi aquele que assinalou os 70 anos de uma das marcas mais queridas dos fãs de automóveis. A Ferrari acaba de completar a sua sétima década de existência em todo o seu esplendor, com um número incrível de eventos realizados um pouco por todo o mundo e que acaba de reunir neste vídeo, através de um conjunto de imagens que não nos estamos a cansar de ver, os melhores momentos de 2017.São apenas os primeiros 70 anos de uma marca com fãs em todo o mundo e que é capaz de os reunir para mostrar a todos as máquinas produzidas em Modena, tal como elas merecem. André Mendes

O melhor de Top Gear
+ vistos
50 anos do Ford Mustang Bullitt

O filme Bullitt faz 50 anos em 2018. O momento perfeito para voltarmos a ver o Mustang original.

0 comentários
Alpine A110 Première Edition

A edição de lançamento do novo Alpine A110 já está esgotada

0 comentários
Novo Mercedes-Benz Classe G

A Mercedes já apresentou a nova geração do Classe G em Detroit.

0 comentários
TopGear # 80
Bem-vindo ao Facebook da TopGear Portugal
Bem-vindo ao Facebook da TopGear Portugal
Junte-se aos quase 200 mil fãs da melhor revista de automóveis do mundo!
Clique aqui