Login com a conta do Facebook >
BBC
Top Gear
Procure em topgear.com.pt

Carros // Galerias

Hyundai Kauai surpreende utilizadores

  • 1 | 49
  • 2 | 49
  • 3 | 49
  • 4 | 49
  • 5 | 49
  • 6 | 49
  • 7 | 49
  • 8 | 49
  • 9 | 49
  • 10 | 49
  • 11 | 49
  • 12 | 49
  • 13 | 49
  • 14 | 49
  • 15 | 49
  • 16 | 49
  • 17 | 49
  • 18 | 49
  • 19 | 49
  • 20 | 49
  • 21 | 49
  • 22 | 49
  • 23 | 49
  • 24 | 49
  • 25 | 49
  • 26 | 49
  • 27 | 49
  • 28 | 49
  • 29 | 49
  • 30 | 49
  • 31 | 49
  • 32 | 49
  • 33 | 49
  • 34 | 49
  • 35 | 49
  • 36 | 49
  • 37 | 49
  • 38 | 49
  • 39 | 49
  • 40 | 49
  • 41 | 49
  • 42 | 49
  • 43 | 49
  • 44 | 49
  • 45 | 49
  • 46 | 49
  • 47 | 49
  • 48 | 49
  • 49 | 49

Este não é um ensaio convencional ao Hyundai Kauai. Decidimos colocar à prova uma das máximas que normalmente comentamos na redação, e que tem a ver com o facto de as pessoas olharem mais para alguns carros apenas pelo facto de serem novos do que para outros que passam na estrada. Para além disso, convidámos ainda algumas pessoas a darem a sua opinião sobre o novo crossover da marca coreana. E de que forma? Colocando-lhes o volante na mão para fazerem um percurso a seu gosto. 

Começando justamente pela oportunidade dada a vários utilizadores, a única informação concedida foi a básica necessária para começarem da melhor forma a sua experiência. Curioso que alguns quiseram começar a conduzir o Kauai mesmo sem perguntar se a motorização era diesel ou gasolina, e não ligaram nenhuma à nossa preocupação com alguns itens de equipamento que julgamos importantes. Mas todos comentaram a estética, o conforto e o caráter mais ou menos prático do Kauai. Para muitos dos estudiosos sobre o futuro da mobilidade ou do futuro do automóvel, este é sem dúvida um indicador importante: a estética parece continuar a ser o factor mais decisivo independentemente das tecnologias empregues. Felizmente, outros houve que até o preço e condições mostraram interesse em reter, o que também é revelador do que verdadeiramente preocupa cada potencial cliente no ato da decisão. Mas vamos a factos e conclusões.

O novo Kauai é o primeiro SUV/crossover compacto da marca coreana e posiciona-se na base da oferta da marca neste particular. É um produto totalmente diferente do seu irmão Tucson, de características familiares e mais conservadoras, e bem longe do Santa Fé. A irreverência deste modelo está presente numa estética verdadeiramente diferenciadora com pormenores bem interessantes que o afastam inclusive de algum cinzentismo de concorrentes já instalados no mercado.

A versão ensaiada é aquela que é a primeira aposta da marca. Recorre ao motor 1.0 T-GDi da família Kappa, com 120 cavalos de potência. A marca indica que o Kauai é capaz de efetuar o arranque dos 0 aos 100 km/(h em 12 segundos e alcança a velocidade máxima de 180 km/h. Um motor que chega perfeitamente para aquilo que o pequeno Kauai se dispõe a fazer que é ser um elemento  essencialmente urbano e jovem. A unidade ensaiada tinha jantes de 18 polegadas, vidros traseiros escurecidos, ar condicionado automático, carregador de telemóvel por indução sem fios, entre outros elementos. Outra curiosidade da marca é a aposta na comunicação não no preço do modelo mas sim na possibilidade de o conduzir no novo serviço Open Drive, por 149 euros por mês (incluindo uma renda inicial e uma renda final). No final do contrato de 48 meses pode troca-lo por um novo e acertar condições. Para os menos interessados nestas coisas pronto fica aqui a indicação que pode adquirir “a pronto” por 21 mil euros e ainda recebe dinheiro para um café.

Dos vários utilizadores que experimentaram o Kauai, selecionámos um conjunto das opiniões mais representativas. A Inês que como condutora habitual de um SUV comentou: “a condução pareceu-me leve e dinâmica. Não se nota grande diferença para um carro convencional. Gosto do conforto, segurança e desenho jovem”. Já o Luis é condutor habitual de um utilitário e destacou “o Kauai é confortável q.b. e os pedais e direção são extremamente leves. A caixa pareceu-me bastante competente e não tive dificuldade mesmo sem contacto prévio”. O condutor seguinte foi o mais jovem Gonçalo, recém encartado: “o Kauai é um carro com forma de jipe e tem fortes possibilidades de personalização de que gostei bastante”. A Isabel que nos cedeu a bela imagem da sua retriver labrador, é uma condutora de uma carrinha no dia a dia e focou “uma estética interessante, bom espaço interior, em especial em largura, mas uma bagageira algo escassa. Gostei do comportamento dinâmico e do motor vivo, mas algo ruidoso. Bom equipamento com destaque para o funcionamento sem chave já que nunca a encontro na mala”.

Para o final ficou a opinião do Pedro, com a particularidade de ser fã de veículos todo-o-terreno, mas condutor diário de uma mota: “um pequeno carro, perfeito para o dia-a-dia na cidade e onde o preço anunciado não lhe exige mais. Boa relação preço/qualidade com extras não muito habituais neste segmento. Muito divertido de conduzir e ágil”.

Desta amostragem sobressai o reconhecimento pela facilidade de condução e a aceitação da estética como ponto positivo. Aliás, quando fomos circular com o Hyundai Kauai para algumas ruas da baixa lisboeta foi um dos pontos fortes com várias pessoas a elogiar a estética do modelo. Curioso que apesar da enorme parafernália de gadgets (ainda que a versão ensaiada não tenha navegação de série), poucos foram os utilizadores a mencionarem isso como fator importante.

Em jeito de conclusão o Hyundai Kauai vê reconhecidas qualidades que lhe podem granjear algum sucesso comercial, mesmo sem depender da chegada de uma motorização diesel. A personalização parece ser algo que agrada aos clientes mais jovens, mas os mais experientes já valorizam itens como o espaço e bagageira.

Paulo Passarinho

Fotos: Pedro M. Barreiros

(originalmente publicado na edição de março de 2018)

Comentários
bixinhodanado comentou este artigo h� 4 meses e 1 semana

para quando a versão de 4x4 ? pensam que não terá muitas vendas, mas pelo preço e pelas mesmas razões do 1.0cc faria concorrência a outros suvs a gasóleo. por exemplo, é mais barato e muito de que os outros e para quem não faz muitos quilómetros por ano ter um "carro" de 4 portas, ou 5, e um motor de 180cvs que só gasta muito se for explorado, o que quase ninguém faz e ainda ter tracção á frente normalmente, menos consumo do que pode supor, e quando alguma das rodas dianteiras patina, o sistema acciona as tracção atraz, seja a curvar, no molhado ou mesmo quando se vai á pria e não se encontra um lugar a não ser aquele quando se tem um "jipe" sem o ter na verdade. eu queria um, mas ninguem da hyundai me soube dizer quando e se vem para Portugal.

// Denunciar comentário
Para comentar terá de fazer Login ou Registo.
Últimas Galerias
Rolls-Royce junta-se ao mundo dos SUV's

O novo Cullinan é o primeiro modelo da marca que está destinado ao mundo dos SUV

Ler mais
Maybach mostra a definição do luxo

A Mercedes-Maybach vai mostrar um novo Concept no Salão de Pequim

Ler mais
Ao volante do Kia Picanto GT Cup

Troféu está prestes a arrancar e a TopGear pôs as mãos no volante

Ler mais
TopGear # 86
Bem-vindo ao Facebook da TopGear Portugal
Bem-vindo ao Facebook da TopGear Portugal
Junte-se aos quase 200 mil fãs da melhor revista de automóveis do mundo!
Clique aqui